Schadenfreude, uma palavra estranha para um sentimento nefasto

Sabe quando o time rival do seu cai em desgraça e você não consegue conter aquele sorriso que vai de orelha a orelha? Pois, eis um schadenfreude. Palavra de origem alemã para designar o sentimento de alegria e prazer pelo sofrimento e infelicidade alheia.

Ao que parece, mesmo sendo um sentimento tão comum em nosso dia-a-dia, seja o praticando ou sofrendo com os ecos e reverberações das gargalhadas escarnosas dos outros por nossas desgraças, o alemão foi um único idioma a desenvolver um palavra para descrevê-lo. Tão verdade que é largamente usada em outros idiomas, principalmente no tocante à área de psicologia. Afinal, esta ciência nasceu em terras germânicas, exportando muitos termos ligados a ela mundo a fora.

A expressão vem da junção de duas palavras: schaden (dano, prejuízo) e freude (alegria, prazer). E sua pronúncia é um tanto difícil para nativos em português, algo próximo a [shadanfRoida], sendo o som do [R] parecido ao do r dobrado na palavra carro.

Se pararmos um instante pra pensar, schadenfreude seria o oposto da palavra compaixão, isto é, o pesar que nos causa o mal alheio, a comiseração, a pena, a piedade. Vejam na pintura deEduardo Zamacois y Zabala acima a alegria estampada no rosto de muitos monges ao ver um de seus membros sofrer com a rebeldia de um asno.

Mas esse sentimento poder ser muito mais nefasto que achar graça dos incidentes e trapalhadas alheias, geralmente está ligado à inveja e ao rancor. Sentir schadenfreude é ter imenso prazer na desgraça dos que nos incomodam, não importando a magnitude desta. O mais certeiro tempero para as atrocidades cometidas pelo homem.

Imagem da capa: O monge e o burro rebelde de Eduardo Zamacois y Zabala, 1868.

O que achou disso?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ei, você precisa estar conectado antes...

ou

Registrar-se

Esqueceu a senha?

Não tem uma conta? Register

Fechar
de

Processando arquivos…